domingo, 30 de Dezembro de 2012

just.be.2013

next year, be simple, be honest, attempt to be great.
be authentic with the ones closest to you, be whoever you want, but may you always be you.
be beautiful inside out, be strong and be kind.
let go all the weight in your shoulders, picture a window with no less then an endless horizon of a blue sky and ocean. and then breathe, picture peace in sound music color.
be proactive, change a little, every day.
be proud whenever you accomplish something. Shout out loud, and act like you just don't care.
laugh about the world sometimes, and don't let it hurt you so deep. feel it, love it, and then let it go as many times as you can.
be deep, passionate, quit the bullshit and say all the things you've been meaning to say. time is short, be yourself in everything that you do, be you.
be kind and work for a higher purpose. Don't let anyone else turn you down, and remember as long as you smile the world smiles back at you.
never feel lonely, believe there's something better running towards you just this second.
call your friends, sing to them.
be silly like there's no tomorrow, because there's no tomorrow. there's today.
be present, be patient. trust your instincts and forget about all the noise around you.
be beautiful, be humble, and be a good listener to the ones you love most.
change your attitude towards something that used to bring you anger. Be open to all of the opportunities, people and cultures. be selective, and eclectic. be ambitious, dream big and fall down.
get up and start again with no shame, no weights, just your own light.
be mature and endure. life is what you make of it. Enjoy the most, share the most, replay all the good moment you have, and never give up on making new more memories and share them with the ones you chose. may the ones you chose, be tall, be fat, be elegant or charming, but let them be themselves.
may the music you carry bring you the energy you need to get through the day and night.
be happy, be young, be new anyway you pick. be what you need, what others need, but never forget who you are. be clever, and competitive, but never leave a friend behind.
be simple, be pure, be sincere.
shine so bright, even the ones who hate you, find a way to love you.
be trendy, be unique, be whatever makes you smile.
be simple, be true, and love the world as much as I love you.


sábado, 20 de Outubro de 2012

Felicidade.



Avó sinto a tua falta!
Todos os dias que me passas pelo pensamento, pelo coração, eu sinto que a vida é tão frágil que nem tu foste nos últimos anos da tua vida.
Ainda me lembro como se fosse hoje, quando me levas te a  mim e a Inês ao nosso primeiro dia de escola. Parecia que já tinhas o ritual todo pensado: as nossas roupas, os nossos cadernos, e os estojo de canetas. Ainda me lembro que a minha lancheira estava com um um bongo la dentro, que nem me lembro bem se foste tu ou a mãe que la puseram, mas sei que fez o meu dia ser completamente diferente.
Lembro me também da mochila encarnada que eu tinha, que a mãe e o pai tinham trazido de Paris, e não podia ter havido mais cor e mais luz num dia cheio de Felicidade.
Foram tantas a vezes que tiveste a maior paciência do mundo comigo, uma miúda hipercativa, que não sabia nada mais do que andar contigo para todo o lado. Foste a minha referencia tantas vezes, quando o pai e a mãe tinham que trabalhar para nos podermos ter tudo o que temos hoje...
Nunca me vou esquecer, a forma como respeitas te todas as minhas brincadeiras, e desejos desde pequenina, com tanta paz e paciência, que ainda hoje mais velha me parecem tão longe essas características...
O elefante, o carreirinho com as formigas, a vez que me salvas-te de um cobra atrevida.
Aprendi a andar quilómetros contigo, pois tínhamos que ajudar tantas pessoas, e primos, e amigos sem nunca podermos desenlaçar as nossas mãos.
Lembro também de um dia andar tão preocupada com um trabalho para a disciplina, que tinha como trabalho final construir um herbanário com flores que desconhecia os nomes e cheiros na altura.
Ajudas te me a pensar, e um dia demos um passeio lindo pela Quinta dos Ingleses da altura, onde encontramos milhares de amores perfeitos como eu nunca tinha visto antes. Sempre que vejo amores perfeitos, penso que estas comigo Felicidade. Sempre.
Não quero nunca viver num mundo sem amores perfeitos, e sem o cheiro de eucalipto que tantas vezes apanhas-te para eu poder descansar das minhas crises de asma...
Perco-me entre tantas outras memorias que eu tenho para sempre comigo, e que não importa onde eu estiver, eu reconheço todas as coisas que fizeste por mim, pelo pai mãe e mano, pela nossa família.
Os aniversários no 25 de Abril, são ainda hoje das melhores lembranças da minha infância. E não sei quem foi o idiota que deixou desaparecer tantas coisas boas que só tu soubeste juntar com tanta ternura e carinho, deixando para trás todos as magoas e desilusões e desavenças da vida.
Felicidade minha, nossa, quero que oiças bem onde estiveres, que me fazes uma falta tremenda.
As vezes sei que não demonstro tudo na altura certa, mas nunca e tarde para te dizer o quanto gosto de ti, e o quanto eu espero fazer te orgulhosa de mim em todos os aspectos da minha vida.
E adoro saber que o teu nome Felicidade, estará tantas vezes presente na minha vida. Para alem de lhe dar uso, nunca vou esquecer o que ele realmente significa para mim.
Com este texto vai aquele abraço que não conseguiu chegar a Moçambique, e o beijo que só uma neta sortuda como eu to sabe oferecer.
Como sempre, como dantes, vou caminhar em Londres e pensar em ti minha querida Felicidade. No desejo ou fantasia em sentir que estas sempre comigo.

Ate sempre,

Catarina

segunda-feira, 27 de Agosto de 2012

Exercicios sobre o cancro





Eu tenho um cancro na minha família.
Um cancro tão sábio e subtil que se alastra sem se ouvir, cheirar ou sentir. Um cancro, que fala, come, encanta e desencanta. Diz-se que o cancro e a pior doença deste século, porque um cancro não se sente até estar bem alastrado pelo corpo todo, bem alastrado pela árvore genealógica.
Um dia uma familiar disse me que era bom sentir a dor no corpo, no coração, no dia-a-dia. A presença da dor, significa que o corpo esta vivo por uma razão, e que ao sentir-mos dor, ele esta a comunicar connosco para que o possamos tratar e o possamos ouvir.
Nunca tinha pensado na dor desta forma, e muito menos, como um indicador natural, de que estamos vivos e prontos para nos curarmos e vivermos para a frente, num sentido mais saudável e mais feliz.
Nisto tudo, o cancro é a pior de todas a pragas. Pois um cancro é silencioso, e percorre-nos o corpo em pés de la, sem que o possamos pressentir.
O perigo do cancro, e precisamente este. Quanto mais espaço lhe oferecemos, mais ele vai querer se infiltrar, para correr tudo o que nos traz vida, e um funcionamento saudável e natural. Ele vai mascarar-se de amigo dentro do nosso corpo, e vai decididamente, acabar com a vitalidade dos orgãos que nos permitem andar, falar, sorrir, e mais profundamente, sonhar.
Este cancro que anda a querer corroer a minha família por dentro e por fora, já foi encontrado! Embora a cura ainda não tenha sido descoberta. Os médicos não sabem bem o que fazer, e que ângulo clínico hão de tomar, para o exterminar
A esperança e que ele se faca esperto, e desapareça rapidamente do radar de todos os exames que estão ser realizados para o subtrair.
O corpo desta família, já o conhece e sabe que só há um meio para o culminar. O cancro consegue sobreviver sobre a benevolência deste corpo, que o acolhe há anos, e que por medo ou respeito, nunca o deixou dissipar.
Eu tenho um cancro na minha família, que por quem por ele passa, sente lhe a fome e o despeito pela vida. Não há quem lhe dirija o antídoto da palavra, mas o olhar há muito esta manchado pelo comportamento cru, triste e pobre que tem adquirido. A frieza corre lhe nas veias, que vai deixando o seu veneno desde a raiz da árvore, ate as pontas sem sementes, frutos e flores.
Este cancro não tem nome, não tem cheiro, e não tem época, pois ele surge no meio dos ramos de felicidade que a minha família consegue erguir, apesar da saúde frágil que este corpo possui.
Este cancro vai viver muitos mais anos, pois ele tem espaço, sangue  e vida para consumir por muito mais tempo. E a verdade, e que todos sabemos que a cura esta longe para chegar, e que há que olhar para os anos de vida, em contraste aos anos de dor, de ingratidão, e de frustração.
Um cancro pode tirar a esperança, pode acabar com as forcas, e extinguir a vontade de sermos melhores, e criarmos um mundo tão mais belo e sincero, perto de crianças e coisas tão puras e ingénuas que a vida nos traz.
Se um dia reconhecerem os gestos de subtileza e inteligência deste cancro, não se assustem. A vida trará curas e formas de ultrapassar a dor, a doença e a morte, porque o tempo tudo cura e não olha para trás com amargura nem dissabor.
Um dia um beijo chegará para calar a forca de destruição deste cancro, que na verdade nem lhe damos importância para ele existir. Ele não existe no nosso dia-a-dia, porque ele não merece ter espaço na minha família. Numa família que é erguida por forcas e valores, que jamais irei esquecer de transportar, e de recriar, para o resto da minha vida, para quaisquer partes do mundo.
Adeus cancro!
Vou dizer olá a vida, e esquecer que algum dia escrevi este texto, e senti a tua presença por perto. Vou rezar pelos que não merecem sentir um cancro nos seus corpos, nas suas vidas, pois o que é bom será sempre superior ao mal. E que por mais caminhos que facas e trilhes nesta família, que saibas sempre e o quanto mais cedo que não será para sempre. Que nada é para sempre, nem mesmo tu, que de subtileza e charme te espalhas tu, não serás nunca o vencedor tu.
Um dia, eu soube de um cancro na minha família....







segunda-feira, 16 de Julho de 2012

Zaask "just ask to get it done!"


Agora sim, é o começo de uma nova era em Lisboa, em Portugal. 
Cansados de não arranjarem trabalho, ou atarefados demais para conseguir completar simples tarefas? 
A Zaask e a empresa ideal, ou ate mesmo o mecanismo perfeito, para concretizar os vossos sonhos. 
De volta a simplicidade, a Zaask tem como principal missão, juntar as pessoas no seu site, criando laços e referencias de pessoas que se ajudam umas as outras. 

Qualquer um pode se candidatar como Asker (pessoas atarefadas demais e que precisam de ajuda) ou como Tasker (pessoas brilhantes que querem trabalhar). 

A Zaask faz a ligação perfeita para freelancers de variadas areas profissionais, com empresas, pessoas e muito mais. A flexibilidade esta a escolha dos users. 
A missão da empresa é conseguir criar uma entre ajuda entre pessoas que possam estar próximas ou longe, mas apesar de tudo, transformar o espirito de trabalho e entre ajuda que pode existir, neste pais, nesta conjuntura sócio-economica. 

Alterar o processo de como tudo tem um preço astronómico, e aumentar o contacto directo entre trabalho e recompensa entre as pessoas, através desta plataforma online. 
A solucao de um pequeno problema esta nas vossas mãos e a Zaask é super user friendly, e reconhece os seus melhores Askers e Taskers, para que todos possam entender como e simples, facil e seguro, fazer trocas de trabalhos, servicos e conhecimentos, pelo pais fora. 

Se quiserem acompanhar mais esta empresa entrem no www.zaask.com. Apaixonem-se pelo futuro, mais cedo que o resto do mundo :). 



P.S - Agradecimentos sinceros ao Gestor de Comunicação da empresa, Pedro Marques.